O começo

A história da Diferenza começou em 1992 quando Walter Rodrigues Alves Jr. e Roberto Alves foram seduzidos a ingressar numa busca incessante por referências, cores, formas e origens de matérias-primas pertencentes a um universo completamente novo e fascinante.

Ainda na fase de reconhecimento e familiarização, encontraram-se envolvidos em pesquisas, inspiração e muita criatividade. As coisas fluíam com tanta naturalidade que eles conseguiram unir todos esses elementos e transformá-los em arte. Arte concebida através da maneira como vêem o mundo, das inúmeras referências e da preocupação em absorver o histórico de cada matéria-prima e suas origens. E principalmente em saber como ao longo da formação de uma cultura esse material foi sendo transformado em objetos de expressão, sejam de uso pessoal ou não, repletos de símbolos estéticos, culturais e religiosos. Descobriram então, que este mundo sempre pertenceu a eles.

Só quem cria o que é mais delicado pode criar o que é mais forte.
(Hugo von Hofmannsthal)

O nome

Acreditando que em absolutamente tudo, são os detalhes, as pequenas coisas e atos que fazem a diferença, o nome surgiu naturalmente e de forma espontânea: DIFERENZA.

Do italiano: differenza
Dos números: diferenza

“Não são os grandes planos que dão certo; são os pequenos detalhes.”
Stephen Kanitz

Acessórios

Todas as culturas ancestrais alimentaram  seus próprios mitos: traduziram símbolos,  encantamentos e visões em objetos adorados.

Por isso eles detêm poderes:
Hipnóticos.
Estéticos.
Pessoais.
Poéticos.
Transcendentais.

Objetos de poder são adornos especiais,
Extensões da individualidade.

O ambiente

Dentro dos conceitos e idéias transmitidos para os acessórios, foram criados espaços onde cada elemento traduz de alguma maneira o espírito e a identidade da Diferenza. Todos eles foram desenvolvidos pela fusão de opostos: o charme da atmosfera contemporânea e a espiritualidade, as cores e os brilhos da Ásia.

Através da forma e das lentes com as quais eles olham para o mundo criaram uma atmosfera harmoniosa e envolvente, com um estilo único. Convivendo neste ambiente, e sintonizados com as mudanças globais e comportamentais, criaram o próprio conceito de moda e estética atemporal.

Perfil dos designers

A principal fonte de inspiração para os designers da Diferenza é o Oriente. Fascinados por Índia, Malásia, Tailândia e todos os demais países que formam a Ásia, Walter e Roberto procuram viajar todos os anos para essa região, a fim de descansar e se abastecer de novas idéias para as futuras coleções. Por essa razão, as pedras naturais são a principal característica das peças da Diferenza. Todas elas recebem banho de ouro para que tenham uma durabilidade maior.

Apesar de ter gostos diferentes, a dupla Walter e Roberto é muito sintonizada e um respeita a criação do outro. A serenidade que ambos transparecem provavelmente vem da paixão pela filosofia de vida oriental; inspiração que também encontramos refletida nas bijoux de luxo, que possuem uma composição harmoniosa de cores, texturas e tamanhos das pedras.

“Gostamos muito do Oriente. Viajar para lá é uma caixinha de surpresas. Já viajamos muito pela Europa, e para vários outros países, mas ainda acho que o Oriente guarda questões humanas que sempre nos surpreendem. Além da paisagem geográfica, a paisagem humana é muito rica e inspiradora. Conhecemos vários países da Ásia, suas aldeias e tribos.”

“As pessoas na Ásia são muito carinhosas e sorridentes. Realmente existe uma felicidade legítima! Às vezes, quando estou no terraço de um hotel, relaxando, imagino como era mágico quando os mercadores percorriam um longo trajeto, através da Rota da Seda, transportando jóias, especiarias, pedras, tecidos, línguas e novos hábitos culturais e estéticos. Esta ponte entre Oriente e Ocidente, nos possibilita hoje, chegarmos às referências com as quais trabalhamos, e através das quais interpretamos o mundo.”

Acreditamos que a mulher e o homem Diferenza têm uma personalidade marcante, não assumindo o compromisso com uma estação ou com uma tendência específica. Obviamente, isso se encontra nas entrelinhas de todas as criações, mas a preocupação da marca é o desenvolvimento de peças que se caracterizem como atemporais.

“Criamos várias coleções porque estamos inseridos dentro de um contexto comercial, mas procuramos usar referências próprias. Não temos um compromisso específico com as tendências internacionais. Temos a nossa própria formação e tudo acaba sendo referência, seja cinema, música, aroma, viagem… Tudo acaba entrando na composição das peças. Não sabemos direito como isso acontece, mas é um processo interno que durante a criação vai ganhando forma.”